Templos Budistas em SP

O budismo é uma crença religiosa que surgiu na Índia Antiga e existe até os dias atuais, mantendo rituais e características únicas. O mestre religioso, tido como exemplo de vida a ser sido, é o Siddhartha Gautama, o Buda.

Obviamente não sou nenhuma conhecedora da religião budista, então não me arriscarei a aprofundar em méritos que não tenho certeza. O ponto aqui é que não é preciso ser budista para entrar em um templo budista, conhecer um pouco das suas belezas, sentir a ótima energia do local e ampliar o conhecimento cultural de outras crenças, diferentes das suas.

São Paulo possui alguns templos budistas espalhados pelo Estado e cada um com suas peculiaridades, atividades, etc. Nesse post falaremos de dois que podem ser visitados no mesmo dia e próximos à capital paulista.

  1. Templo Kinkaku-Ji

Onde: Itapecerica da Serra, a cerca de 50 km de São Paulo. Saindo de SP, pegue o Rodoanel e saia na Rod Regis Bittencourt, onde ficará até a saída do Parque Santa Amelia, Itapecirica da Serra, e então siga o GPS rs, será mais fácil que as minhas explicações.

Quando: Terça à Domingo das 09h às 16h. Para mais informações (11) 4666-4895

Quanto: R$ 5 por pessoa (não aceita cartão)

O Templo Kinkaku-Ji tem um grande paredão em seu entorno que já impressiona logo de cara. Te dá de presente um belo passeio entre os jardins até a chegada no Templo, um momento de paz, com estátuas ofertadas por grandes nomes, e seus túmulos. Sim, saiba que o Templo Kinkaku-Ji é também um cemitério, de cinzas, tal como são sepultados os praticantes dessa religião. O lugar tem uma energia tão boa que te faz refletir.

IMG_3053

O templo tem em seu entorno um grande lago povoado por carpas e tartarugas, e uma arquitetura fantástica, claro. O local onde acontecem as cerimônicas e cursos não é aberto à visitação, e só fica aberto durante a cerimônia. Enquanto isso, o templo no interior do lago permite a visitação em todos os seus andares, com local para adoração, meditação, reflexão. E tudo rodeado pela natureza. No último andar do templo ficam as caixas das cinzas de diversas famílias, quando fomos encontramos uma família levando flores para deixar dentro da caixinha, rezaram, cantaram algo suave, e foi algo muito bonito, pois é uma crença totalmente diferente do que estávamos acostumados a ver.

É um templo afastado de comércio, não tem nenhuma lanchonete, ou café. Não há necessidade de levar lanche, pois o passeio lá não demorará o dia todo, então vale a pena tomar o café reforçado em casa e deixar para comer algo no próximo templo.

2. Templo Zu Lai

O Templo Zu Lai é proporcionalmente muito maior que o Kinkaku-Ji, e consequentemente, te dispendirá muito mais tempo para conhecê-lo.

Onde: Cotia, a cerca de 35 km da Capital, e também 35 km do Templo Kinkaku-Ji, onde deverá voltar pelo Rodoanel e pegar a Rod Raposo Tavares sentido Cotia.

Quando: Terça a sexta, das 12h às 17h; Sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 17h. Fechado de Segunda (mesmo se for feriado)

Quanto: Entrada Gratuita (e possui estacionamento).

Dica: Grupos acima de 15 pessoas podem solicitar visita guiada com agendamento prévio.

Esse templo é uma constante interação com a natureza, com o seu interior, e com uma energia zen maravilhosa. No site também tem maiores informações sobre cursos abertos de yoga, meditação e Kung Fu. Também promove diversos eventos no decorrer do ano, sendo o mais famoso deles “O Ano-Novo Chinês”, com apresentações musicais e cerimônias.

Mesmo indo em um dia sem um grande evento, pode-se passear pelos jardins, com as estátuas imponentes das diversas representações de Buda, conhecer um pequeno Museu que conta um pouco da história do budismo e significados dos principais objetos utilizados nas cerimônias. Explore também as pequenas trilhas indicadas por plaquinhas ao redor do Templo, te levam a jardins que poucas pessoas visitam.

O interior do Templo fica aberto para visitação, com alguns voluntários na entrada demonstrando alguns conceitos que os budistas realizam antes de entrar, com incensos, gestos e palavras. Sem contar com a arquitetura esplêndida do lugar.

Antes de todas as atividades, aconselho experimentar o restaurante e cafeteria (veganos) que o templo oferece. Detalhe: não aceitam cartão, então vá prevenido. Próximo ao restaurante também tem uma lojinha com artigos budistas, livros, preces, etc.

Ao final desse dia, com certeza voltará para casa se sentindo mais leve e conectado com o seu interior. Vale a pena!

IMG_3111

Para outros passeios próximos a São Paulo Capital veja Final de Semana em São Roque – SPBate-volta em Holambra – A cidade das floresTrilha da Pedra Grande – Cantareira

Advertisements

5 thoughts on “Templos Budistas em SP”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s